Feeds:
Artigos
Comentários

Curto e grosso para não insistir num assunto ainda frágil.

Enem:

154 acertos.

  • 784 CH
  • 776 CN
  • 647 Ling
  • 789 Mat
  • 600 Red (sim, 600… a pedra que arrastou minha nota pro fundo do oceano)
Não passo nem fodendo esse ano pelo Enem. E o saco é que eu tinha média pelas objetivas.
UFSM:
  • 115 acertos. 0,7 para o ponto de corte e alguns pontos abaixo do que é necessário pra passar.
UFSC:
  • Ainda sem resultados, mas não devo ter ido bem.
UFRGS:
  • Ainda não ocorreu. É última esperança.

Vestibulares

—Post escrito em novembro—

Como é normal, começarei me desculpando pela falta de postagens!

Eu realmente não gostaria de deixá-los sozinhos durante tão longo tempo, mas há certas coisas que precisamos fazer para conseguir algumas outras. No meu caso, como é para muitos que este blog leem,  é o vestibular.

Especialmente nessa época, as coisas começam a ficar exponencialmente mais complicadas. Afinal, faltam poucos meses para as provas que vou fazer ocorrerem, as quais são: ENEM, UFSM, UFSC e UFRGS!

Lalalalalá!

Logo, gostaria de pedir a compreensão de vocês. Em breve, postarei um resumo de como me saí nesses vestibulares da vida.

Comunicado:

Comunicado:

Idéias soltas.

Cá estou eu, às 7h20min de sábado, escrevendo. De virada, cansado, quase caindo, mas com um leve desejo que move meus dedos tecla a tecla.

Sei lá, ando com uma sensação tão estranha. Parece que só o que faço é estudar e não-estudar, entendem? Parece paradoxal, eu sei, mas é o que sinto. Muitas vezes, chego atrasado no cursinho, pois não consegui dormir direito. Em compensação, fico por lá até às 22h. Com isso, mantenho o conteúdo em dia, estudo bastante, mas fico com aquela estranha impressão de não estar fazendo o necessário, em função de faltar a algumas aulas.

Acho que pode haver alguma relação com o fato de, ano passado, eu ter faltado muito a aula, o que me gerou frutos que eu não gostaria de ter que colher novamente.

Sei lá, eu estou bem nas matérias, tirando minhas dúvidas, mas nunca parece que é o suficiente. Sempre o teu concorrente parece saber o porquê que te faltou na hora de argumentar umas questões.

Enfim, não sei se deu pra entender, mas é um tipo de incerteza dilacerante que me aflige. Espero encontrar resposta para solucionar isso, apesar de achar que já a tenho -basta apenas aceitá-la, 😀

Ressalva

Só pra constar, estou vivo.

O cursinho está muito puxado, não tô com tempo pra postar aqui no blog. Perdoem-me!

O Agridoce Sabor do Novo

Bem, lá vou eu para mais um ano de batalha. Se bem que em 2011 não teve batalha. KKKKK.

Nessas férias, tirei um tempo pra refletir sobre o que faria da vida. Numa dessas divagadas minhas, resolvi que não mais poderia ficar dependendo do Enem e de suas correções malucas. O que me restava, então, era a UFSM e a UFRGS -duas lindas válvulas de escape. Lindas e quase intocáveis! Afinal, aqui em Pelotas, os cursinhos focam Enem e UCPel, só que, como havia dito, preciso de uma certeza que o Enem não me oferece e também não tenho $$ pra pagar UCPel.

Tendo isso em vista, decidi que precisava fazer algo pra solucionar essa barreira. A solução: cursinho em Santa Maria ou em Porto Alegre.

Depois de pesquisar bastante e de ficar abismado com o preço absurdo dos cursinhos de PoA, decidi que faria Totem Topo da Lista, uma turma especial pra quem quer passar em MED na UFSM.

Santa Maria, aí vou eu!
Totem, seu Lindo!!! *-*

Essa mudança implica tantas coisas. TANTAS! Nova cidade, nova casa, novo cursinho, nova vida! Saudade de todos que deixo aqui em PelCity, principalmente da minha mãe, dos meus amigos e dos meus cães!

Dia 1º/03 me mudo pra SM de mala e cuia. Vou morar em uma kitnet pela qual pago R$450,00 de aluguel -mas a despesa total dá uns R$510,00. O lugar fica a uns 20 minutos a pé do Totem, perto da casa do meu irmão Manuel -sim, tenho um irmão e ele mora em Santa Maria.

No decorrer de toda essa função de mudança, pensei em algo que me, digamos assim, me deixou CAGADO: morar sozinho! Imaginem a bagunça em forma de gente – leia-se filho mimado que nunca teve que lavar a louça-  e coloquem-a num ambiente de arrumar, limpar, lavar, passar, cozinhar e, ainda por cima, sobreviver! É condená-la ao purgatório!

Qualquer semelhança com minha futura casa não é mera coincidência!

Além disso, tem que controlar as finanças. Contudo, pra esse assunto, o sangue Turchi mostra que corre em minhas veias. Eu sou muito pão-duro, não gasto com nada. O problema é que só terei bolacha água e sal em casa, pois não compro o resto pra economizar. Ou seja, vou morrer de fome!!! KKKKK

Falando em fome, descobri com uma amiga, ACADÊMICA DA FACULDADE DE MEDICINA DA UFSM -chorem de inveja-, um lugar pra almoçar por R$6,00. O que é ótimo, pois vou precisar almoçar no centro -perto do Totem- todos os dias úteis da semana, em função de ter aula pela manhã e pela tarde. Ahhh, e também vou estudar à noite no cursinho em função do bafo que é SM e da sala de estudos ter ar-condicinado. Para vocês terem uma noção do quão quente é, chamo-a carinhosamente de Portal do Inferno.

Enfim, pessoal, essa vai ser minha nova vida daqui por diante. Nada é certo, mas espero do fundo do meu coração que tudo ocorra super bem. E espero também que a rotina ajude a esquecer a saudade dos meus amores que deixo em Pelotas.

Estou feliz e triste ao mesmo tempo, sinto que um agridoce banha minha aura.

Desculpem, há séculos não posto.

Não por falta de tempo, mas sim por desânimo. Desânimo com a vida, com o vestibular e comigo mesmo.

Há tempos também não vou ao cursinho, coisa que pretendo corrigir amanhã, assim como estou fazendo agora com vocês.

Bem, como posso resumir tudo?

Acho que “A Luta: a saga continua” seria um bom título para a síntese dos fatos. Não que eu esteja otimista com o que está por vir, mas é a vida, não existe saída. Sim, uma verdadeira luta, da qual, apesar de alguns Rounds perdidos, ainda posso sair vitorioso.

Olhem o causo que vi hoje no Fantástico:

Era a história de um lutador de boxe que ficou duas décadas preso por um crime que não cometeu. Nos anos de cárcere, ficou se preparando, física e mentalmente, para voltar a lutar quando saísse da cadeia -e para vencer. E venceu!

Sabe, isso me lembrou muito a saga que VDM’s passam e passarão, bem como me fez refletir sobre o assunto.

Apesar de estarem derrotados, seja pelo motivo que for, os VDM’s erguem  a cabeça, continuam em frente e se preparam para o próximo Round, e talvez para uma vitória por Nocaute. Talvez.

E é o que pretendo fazer: continuar a lutar. O  Round 1, ano de 2010, já foi. O Round 2, 2011, já está quase indo -com poucas esperanças de vitória.

Que Venha o 3!

Depois conto os detalhes do 2º!